Notícias

Património natural atrativo

Quarta, 25 de Setembro

A requalificação da zona ribeirinha do concelho de Estarreja é uma realidade. Cinco anos depois da primeira beneficiação em Canelas, recuperou-se sucessivamente a atratividade deste rico património banhado pela Ria.

Seguiu-se a  Ribeira da Aldeia, em Pardilhó, a maior e  uma das primeiras a ser reabilitada. “O espaço e a paisagem melhoraram significativamente”, revela Josué Marques, pescador de 22 anos, enquanto preparava o seu barco junto à margem da Ribeira da Aldeia. Silvério, de 34 anos, frequentador habitual do local, destaca “o parque das merendas” como aspeto “muito positivo” da intervenção realizada em 2008.

O Ribeiro  de Salreu e a Ribeira do Mourão também receberam intervenções importantes que lhes devolveram enquadramento paisagístico, reforçando a presença do canal do horizonte. O investimento feito pela Câmara Municipal de Estarreja privilegiou o espaço envolvente, numa primeira fase de beneficiação, permitindo melhores acessos, zonas de recreio e lazer e ainda a interligação da zona ribeirinha do concelho através da Rede de Percursos Pedestres e Cicláveis do Bioria.

Para o vereador da Câmara Municipal, Diamantino Sabina, “trata-se de dar uma nova imagem de Estarreja, de valorizar 1/3 do território esquecido do concelho e de encontrar novas oportunidades na biodiversidade, no turismo, na observação de aves”.


Novas empreitadas em curso

Na segunda fase do projeto, inserida no programa Polis Litoral Ria de Aveiro, é dada primazia à recuperação das margens, drenagem e limpeza dos canais. Trata-se de um investimento importante e necessário que no Município de Estarreja se continua a levar a cabo, no sentido de voltar a Virar Estarreja para a Ria.

Já se encontram no terreno as empreitadas de beneficiação do Esteiro de Estarreja, do Ribeiro de Salreu e do Ribeiro de Canelas. Seguem-se o Cais da Ribeira de Mourão e o Cais da Ribeira de Veiros, cuja obra de intervenção visa a proteção da Frente Lagunar de Estarreja.

Estas medidas de valorização do património cultural e natural do concelho, são o resultado de uma luta firme protagonizada pelo atual executivo da Câmara Municipal de Estarreja no sentido de dar dimensão ao elevado valor ambiental da zona ribeirinha e da Ria de Aveiro, onde se inclui o projeto do Baixo Vouga, contrariando o avanço das águas e a degradação das margens.

Património natural atrativo