Notícias

Comemorações do Dia da Floresta Autóctone

Terça, 25 de Novembro

O Município de Estarreja comemora o Dia da Floresta Autóctone (que se celebra a 23 novembro) com a realização de 3 momentos. A remoção de infestantes junto ao Rio Antuã, a plantação de salgueiros e atividades de sensibilização ambiental, envolvendo 3 centenas de crianças, marcam as comemorações.

O dia de ontem ficou marcado pela distribuição do Cartão de Cidadão do Salgueiro-negro (Salix atrocinerea) a todas as crianças das escolas do 1º ciclo e pré-escolar do concelho. Este B.I. do Salgueiro assume a função de marcador de livros e contém informação sobre esta espécie para o tema ser explorado na sala de aula. A entrega do marcador de livros insere-se no projeto “O Ouriço”, que todos os anos escolhe uma espécie autóctone para a dar a conhecer aos mais novos.

Remoção de espécies infestantes junto ao Antuã
Noutra vertente, a Câmara Municipal já procedeu à remoção de infestantes ao longo de um troço de 600 metros na margem norte do Rio Antuã, no Percurso BioRia, nomeadamente acácias de grande porte que são muitas vezes responsáveis por rombos neste segmento do rio, além de representarem uma ameaça para a biodiversidade local.
Após a remoção destas árvores a área foi limpa de forma a permitir a posterior plantação de espécies autóctones, que será neste caso o Salgueiro-negro. Esta espécie, pelas suas características e adaptabilidade às margens de linhas de água, ajudará na sustentação das mesmas, prevenindo desta forma que surjam novos rombos.

Plantação de Salgueiros
No dia 1 de dezembro, a comemoração implica várias ações envolvendo 320 crianças e jovens de escolas do concelho.
No período da manhã, o Centro de Interpretação Ambiental do BioRia vai receber um conjunto de atividades de sensibilização ambiental: jogos específicos sobre espécies autóctones e espécies infestantes, visualização de um vídeo sobre a importância da biodiversidade local e a necessidade de eliminar espécies invasoras e plantação de 30 salgueiros.
No período da tarde, as atividades terão início no Edifício dos Paços do Concelho, pelas 14h, com o hastear da Bandeira “Município Eco XXI – 2014” e com a partilha de experiências por parte de uma Eco Escola local. De seguida, serão plantadas 60 árvores da espécie Salgueiro-negro (Salix atrocinerea) no Percurso do Antuã do BioRia, por alunos de várias escolas do concelho.
Nesta iniciativa do Setor de Serviços Urbanos e Ambiente, do Gabinete de Proteção Civil e Florestal e do BioRia, pretende-se divulgar a importância da nossa floresta e a necessidade da sua preservação junto do público escolar.
:: O que é a Floresta Autóctone?
É uma área de árvores originárias do próprio território onde habitam. Estas espécies estão mais adaptadas às condições de clima e solo do nosso território e, como tal, são mais resistentes às doenças, pragas e condições adversas como chuvas intensas, secas e fogos, comparativamente com as espécies exóticas como as acácias ou o eucalipto, originário da Austrália.
Em Portugal temos espécies autóctones como por exemplo o Medronheiro, o Zambujeiro (ou oliveira brava), os Carvalhos, a Azinheira, o Pinheiro-manso, o Amieiro, o Freixo, o Castanheiro, o Azevinho ou os Salgueiros.
O Dia da Floresta Autóctone foi estabelecido para divulgar a importância ambiental e económica da conservação das florestas naturais e a necessidade de as salvaguardar da destruição.
Em Portugal temos espécies autóctones como por exemplo o Medronheiro, o Zambujeiro (ou oliveira brava), os Carvalhos, a Azinheira, o Pinheiro-manso, o Amieiro, o Freixo, o Castanheiro, o Azevinho ou os Salgueiros.
O Dia da Floresta Autóctone foi estabelecido para divulgar a importância ambiental e económica da conservação das florestas naturais e a necessidade de as salvaguardar da destruição.
Comemorações do Dia da Floresta Autóctone Comemorações do Dia da Floresta Autóctone